PREFÁCIO

Quando me separei, em 2005, minha filha tinha apenas um ano e meio. As primeiras postagens falam mais do processo de reconstruir a vida, tanto a vida pessoal quanto a vida de aprendiz de pai sem a presença da mãe. Agora, compartilho algumas descobertas, incertezas, dúvidas e aventuras que aparecem pelo caminho de nós dois. E a cada dia vejo que sou muito sortudo de ter a companhia que tenho.

Bem vindos ao manual do pai solteiro !

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

PAI - EFEITOS COLATERAIS


Dia desses, frio, eu me peguei incomodado com a linda secretária que estava de blusa de alcinha e se encolhia no canto da sala. Cedi meu casaco a ela. E fiquei com frio por algumas horas até que me acostumei. Enquanto meu corpo se adaptava ao ar condicionado, culpei os meus quarenta anos por me comover tanto por moças de vinte e seus encantos.

Na rua, encontrei com um amigo, assumidamente boêmio, e insisti para que ele comesse alguma coisa entre uma cerveja e outra.

Incerta quanto a sua vida profissional, minha namorada ouve de mim conselhos intermináveis sobre qualificação e seriedade na profissão seja ela qual for.

Outro dia, uma raiva súbita me possuiu ao ser abordado por uma senhora pedindo esmola com um bebê no colo. Estava fazendo muito frio.

E passando pelo drive-thru de uma famosa lanchonete, vi um casal magrinho com duas crianças obesas se empanturrando de batatas fritas. Incômodo enorme.

Daí tive uma epifania. E fiz as pazes com meus quarenta anos, não era nada disso.

Com a ocitocina em alta (ver post anterior) e acostumado a repetir os procedimentos paternos, acabo por ter um comportamento paternal mesmo com pessoas adultas e responsáveis por si mesmas. Além de desgastante pra mim, deve ser chato pras pessoas que me cercam.

Estou tentando me policiar. Mesmo minha filha acha ruim quando insisto para que tome banho, escove os dentes, coma bem, durma na hora certa. Eu mesmo odeio quando meus pais me dão conselhos. Mas há alguns momentos em que não consigo ficar de boca fechada. Daí a culpa é da minha chatice inata mesmo.

6 comentários:

Daniele disse...

Padeço do mesmo problema e confesso, ainda me faltam 11 anos para os 40, mas já vejo com cara feia os moços de 20, que costuma tomar coca pela manhã, e se são conhecidos, sempre falo "por que não toma um leite, come um pão... cooooocaaa?"

Ai Ageo, que bom que em meio a tanta gente, sempre exista alguem que nos faça menos freak.... rsrs

beijo grande

Ana Maria disse...

oi sumido como vc ta?
tô com saudades, adorei o texto.
bjos
mande noticias
Ps: espero que sua namorada não fique com ciumes
aninha (bahia)

Anônimo disse...

Chatice inata...adorei, sofro desse mallll, ou seria bem?!?!?! Depois a gente conversa sobre esse negócio dos 40 anos...risos
beijos.
Márcia- Brasília

Bih.! disse...

A maneira como voce constroi seu texto me faz acreditar que a Ava esta em otimas maos.

Alem de um otimo pai e um eximio escritor...
Quando tiver um tempinho me faz uma visita tambem?!

Sucesso!!
bih.!

pensandoemfamilia disse...

Olá

Gosto muito deste seu espaço. Sou seguidora há algum tempo. Fiz um pequeno texto sobre pais solteiros e copiei uma frase deste post que exemplifica o meu pensamento, ainda num publiquei , mas vou citá- lo . Algum problema quanto a isto?
abraços

Paula Carvalho disse...

:)
bem vindo ao clube dos chatos