quinta-feira, 31 de março de 2011

PORQUE NÃO SE SEPARAR DOS FILHOS


Na primeira infância, até os 6, 7 anos (quando a criança forma muito de sua personalidade), quanto mais você convive com ela, mais influência ela vai ter do que você acha legal em você: Seja seu gosto musical, seu caráter, sua seriedade no trabalho, seus valores humanitários, sua paixão por esportes, por viagens, seja o que for. Quem não quer passar o que tem de melhor para os filhos? E esses pontos de contato com eles vão ser importantíssimos na adolescência.

O pai que convive com os filhos não sente aquele ciuminho da convivência deles com o namorado ou marido da mãe deles. O papel de pai já é seu e você corre menos risco de seus filhos aparecerem com a camisa daquele time que você odeia.

Essa convivência e o diálogo constantes são bons pra todo mundo: Pro pai, porque ganha cumplicidade com o filho e autonomia pra criar, educar, cobrar, não só pra divertir a criança no fim de semana. Pra criança, porque convive com o pai e com a mãe e sente o amor e a presença dos dois. E, igual num lar onde pai e mãe moram juntos, a criança tem a opinião dos dois no dia a dia. Isso é ótimo mesmo que eles discordem porque quase tudo na vida tem mais de uma abordagem, tem mais de um lado. E também é bom pra a mãe, porque ela tem tempo pra ficar com a criança e também pra trabalhar, se divertir, que ninguém é de ferro. E por aí vai. Pra quem trabalha em horário incompatível, ou mora muito longe, vale contar uma história pra dormir ou até ajudar no para casa via webcam, por que não?

9 comentários:

LidiPink disse...

Já acompanho seu blog a um tempinho mais só hoje resolvi seguir!! rsrsrs
Achei bem criativo e diferente, tanto que falei do seu blog no meu blog.
http://mundodalidi.blogspot.com/
Aliás, a fase de tudo rosa raramente passa, as vezes o negocio faz é piorar, é bom vc ir se acostumando.
bjos

Diary of a Princess disse...

Nossa que Lindo *-*...
amei esse blog ja estou seguindo para sempre ver as novidades

bjs

A dOnA Da HiStÓrIA!!! disse...

Parabéns, adorei seu blog, quem dera todos tivesse a oportunidade de seguir.

Rapha da Alice disse...

Adorei o blog!

Gomide disse...

Fala Aggeo,
super legal o seu blog. Vou acompanhá-lo. Também sou pai separado (atuante) e também faço guarda compartilhada. E, para repetir mais uma vez, também tenho um blog (sou novato nisso ainda...): De Pai pra FilhA (http://dopaiprafilhota.blogspot.com/).
Quando puder, dá um pulinho lá.

Valeu garoto. Bjs pra filhota, linda!!!

Pães Seven Boys disse...

Olá Aggeo,

Realmente, é preciso passarmos o que temos de melhor para nossos filhos. E a convivência e o diálogo, são o alicerce fundamental para a voa educação de uma criança. Parabéns pelo post!!


No blog paessevenboys.blogspot.com, você encontra dicas de vida saudável e boa alimentação para você e seu filho. Passa lá para uma visita, estamos aguardando.

;)
@Paes_SevenBoys

Michael Gomes disse...

Está muito bom o seu blog. Eu também tenho um sobre paternidade, embora não seja pai solteiro. Meu blog é http://soupapai.blogspot.com
Abraço!

C. disse...

Cheguei aqui através do blog da Norma, o "Pensando em família".
Me chamou a atencao a sua história, porque eu fui criada com um "pai heroi" e infelizmente ele já se foi, mas ficou todo o conteúdo passado por ele em mim. Essa relacao é diferente sim, mas se é com amor e dedicacao, sempre rende bons frutos.

flats em São Paulo disse...

É bem por aí mesmo!

SOMOS O QUE SOMOS

Acho que ser homem, pai, marido, adulto do sexo masculino já foi mais fácil, mas não tinha graça. Confinados em seus clubes, escritórios, s...