PORQUE NÃO SE SEPARAR DOS FILHOS


Na primeira infância, até os 6, 7 anos (quando a criança forma muito de sua personalidade), quanto mais você convive com ela, mais influência ela vai ter do que você acha legal em você: Seja seu gosto musical, seu caráter, sua seriedade no trabalho, seus valores humanitários, sua paixão por esportes, por viagens, seja o que for. Quem não quer passar o que tem de melhor para os filhos? E esses pontos de contato com eles vão ser importantíssimos na adolescência.

O pai que convive com os filhos não sente aquele ciuminho da convivência deles com o namorado ou marido da mãe deles. O papel de pai já é seu e você corre menos risco de seus filhos aparecerem com a camisa daquele time que você odeia.

Essa convivência e o diálogo constantes são bons pra todo mundo: Pro pai, porque ganha cumplicidade com o filho e autonomia pra criar, educar, cobrar, não só pra divertir a criança no fim de semana. Pra criança, porque convive com o pai e com a mãe e sente o amor e a presença dos dois. E, igual num lar onde pai e mãe moram juntos, a criança tem a opinião dos dois no dia a dia. Isso é ótimo mesmo que eles discordem porque quase tudo na vida tem mais de uma abordagem, tem mais de um lado. E também é bom pra a mãe, porque ela tem tempo pra ficar com a criança e também pra trabalhar, se divertir, que ninguém é de ferro. E por aí vai. Pra quem trabalha em horário incompatível, ou mora muito longe, vale contar uma história pra dormir ou até ajudar no para casa via webcam, por que não?

Comentários

LidiPink disse…
Já acompanho seu blog a um tempinho mais só hoje resolvi seguir!! rsrsrs
Achei bem criativo e diferente, tanto que falei do seu blog no meu blog.
http://mundodalidi.blogspot.com/
Aliás, a fase de tudo rosa raramente passa, as vezes o negocio faz é piorar, é bom vc ir se acostumando.
bjos
Nossa que Lindo *-*...
amei esse blog ja estou seguindo para sempre ver as novidades

bjs
Parabéns, adorei seu blog, quem dera todos tivesse a oportunidade de seguir.
Gomide disse…
Fala Aggeo,
super legal o seu blog. Vou acompanhá-lo. Também sou pai separado (atuante) e também faço guarda compartilhada. E, para repetir mais uma vez, também tenho um blog (sou novato nisso ainda...): De Pai pra FilhA (http://dopaiprafilhota.blogspot.com/).
Quando puder, dá um pulinho lá.

Valeu garoto. Bjs pra filhota, linda!!!
Pães Seven Boys disse…
Olá Aggeo,

Realmente, é preciso passarmos o que temos de melhor para nossos filhos. E a convivência e o diálogo, são o alicerce fundamental para a voa educação de uma criança. Parabéns pelo post!!


No blog paessevenboys.blogspot.com, você encontra dicas de vida saudável e boa alimentação para você e seu filho. Passa lá para uma visita, estamos aguardando.

;)
@Paes_SevenBoys
Michael Gomes disse…
Está muito bom o seu blog. Eu também tenho um sobre paternidade, embora não seja pai solteiro. Meu blog é http://soupapai.blogspot.com
Abraço!
C. disse…
Cheguei aqui através do blog da Norma, o "Pensando em família".
Me chamou a atencao a sua história, porque eu fui criada com um "pai heroi" e infelizmente ele já se foi, mas ficou todo o conteúdo passado por ele em mim. Essa relacao é diferente sim, mas se é com amor e dedicacao, sempre rende bons frutos.

Postagens mais visitadas