sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

O PAPÁ DO PAPAI













É tão bom para um pai chegar em casa cansado do trabalho e ver seu filho feliz da vida, com conforto, educação e bem alimentado. E isso sendo proporcionado com o fruto do seu suor. Da mesma maneira os antigos chegavam com a caça ainda quente no lombo, o que garantia comida pra toda a semana, feita pelas mulheres da tribo, que sofriam para prepará-la. Tinham que tirar a pele, cortar, limpar, salgar, e cozinhar. Hoje a gente continua sendo o “caçador” e pode ser também o cozinheiro. Olha que autonomia! Já está tudo cortadinho e limpinho nas gôndolas, é só por no carrinho e preparar em casa.

Há homens e mulheres que odeiam cozinha e eu respeito isso. Aliás, eu só namorei uma moça que curtia cozinhar. Mas há um prazer indizível em alimentar sua criança, sua família ou quem você gosta, com pratos feitos por você mesmo. Alguns homens optam por fazer um curso de culinária. Além de ser gostoso aprender coisas novas, se conhece muita gente bacana também. No meu caso, aprendi com minha mãe e sempre consulto a internet e alguns livros. Nunca fiz nada muito complicado. Comida caseira. A prática vai tornando tudo mais simples. Basta se desvestir de preconceitos e de preguiça e vestir um avental. A falta de jeito vai diminuindo com o tempo. Eu era o maior desastrado do mundo na cozinha. Hoje sou só um pouquinho.

Uma outra coisa gostosa é contar com a ajuda das crianças. Elas adoram. Desfiar um peito de frango, fazer bolinhas de carne, tirar as folhinhas do manjericão, cortar a massa do pastel com um copo. Há várias etapas no fazer de um prato que podem ser confiadas às crianças. Incentive os pequenos a por a mão na massa. Mas fale sempre sobre os perigos que existem numa cozinha, mantendo as ferramentas perigosas longe e os pequenos longe do fogão.

Espaguete com frango desfiado e creme de leite

A gente aqui em casa não tem muita criatividade na escolha da massa. É espaguete na cabeça sempre. Mas essa receita funciona com um fetuccine muito bem também. É a preferida de minha filha. Tem tudo que criança gosta e faz bonito também com adultos. Eu vi essa receita no programa da Nigella. Se não fiz igualzinho, porque não anotei, continua bem gostoso o prato.

O ingrediente principal dessa receita não sou eu quem faço. Um frango ou galeto desses de televisão de cachorro. Escolha o melhor do seu bairro. Tem uns que o tempero não penetra na carne, daí não funciona. Aqui em BH tem o Beto´s Delivery (3285-4050) que faz o frango na churrasqueira. Tem aquele gosto e cheiro de defumado, maravilhoso. Mas se você quiser fazer é só comprar um peito de frango (porção pra 2), jogá-lo na água fervendo com um bom punhado de sal e deixar lá de 20 a 30 minutos até ficar bem branquinho e macio. Depois tire, deixe esfriar e desfie miudinho. Eu, com o frango comprado pronto, não desfio só o peito de frango. Gosto das carnes mais vermelhas como a coxa e a sobrecoxa. E ainda sobra frango pra comer na próxima refeição. Eu desfio meio peito, uma coxa e uma sobrecoxa para uma porção para duas pessoas.

Ferva 4 litros de água com um pouco de sal e um fio de azeite numa panela bem funda (uma panela de cozinhar massa é peça importante no enxoval do recém-solteiro) e ponha o espaguete. Mexa para que eles não grudem uns nos outros. Cozinhe por 10 minutos ou até que a massa fique macia. Criança não curte massa al dente.

Agora ponha numa frigideira grande ou média, azeite, um dente de alho picadinho, cubinhos pequenos de 1 tomate, meia cebola picadinha (tem criança que não come, mas se for processada miúda passa), tirinhas de presunto, o frango desfiado e sal a gosto (pode pôr ervilha, milho, o que a criança curtir e for colorir e dar sabor ao prato). Depois de dourar a cebola e o alho, escorra o espaguete e ponha junto. Mexa devagar até a massa incorporar os ingredientes do refogado. Ponha agora meia lata de creme de leite. Serve o de latinha, mas o fresco fica melhor. Continue mexendo e desligue o fogo. Prove pra ver se precisa de mais sal. Ou se precisa de mais creme. Como é fácil por e difícil tirar, o sal deve ser posto aos poucos. Prove e se precisar ponha mais.

Na travessa que vai à mesa ponha o espaguete e por cima salsinha e cebolinha cortadas miudinhas. Cubinhos de muzzarela vão derreter se jogados por cima da massa quente. Fica irresistível. Quando eu faço pra adultos eu ponho no refogado, antes da massa, passas, uma pitada de estragão seco e gotas de pimenta malagueta.

Se alguém testar dê a nota.

Mandem as receitas preferidas de seus pimpolhos.


12 comentários:

Nina disse...

Hum... Delícia, hein? Quando eu testar, dou a nota!!

Do que eu faço, minha menina gosta do brownie (eu tenho a melhor receita de brownie do mundo!). Mas talvez ela goste tanto porque faço pouco...

No dia a dia ela gosta mesmo é de frutas, arroz, feijão, salada... E atualmente, ela trocou o prato preferido: passou de camarão para minhoca frita! (tem essa história lá no blog)

bjo

isa disse...

bárbaro teu blog!
muito bom ler estas experiencias!
vi no blog da cristiana guerra e agora venho sempre te ler.
vou colocar um post sobre no meu blog, ta?

Aline Satiko disse...

Fiquei com água na boca!
farei aqui em casa, e depois darei a nota... rsrsr

Aggeo Simões disse...

Manda a receita do brownie, Nina. Fiquei curioso. Ou é segredo?

Lêda Maria disse...

Delicia de blog,parabéns :)

Sofi disse...

Adorei o teu blog e ainda nem tenho filhos, imagina só quando os tiver!

Parabéns pelo blog, esforço e carinho.

Beijos.

Anônimo disse...

Adorei seu blog! Vou voltar sempre ;-)

Erika

Mulher na Polícia disse...

Aggeo,

Dizem que há uma estreita relação entre culinária e amizade. Normalmente quem gosta de cozinhar será um grande amigo (ou será que os amigos falam isso pra vir sempre comer a comida do amigão?!)

Abraço!

Lilian Gratti disse...

INCRIVEL seu blog!!!!
adorei mto!

parabens e escreva sempre!!!

bjão
da Li

cristina joão disse...

Oi Aggeo,
Conheci seu blog através do blog das comadres (www.recomadres.blogspot.com), no qual colaboro com pequenos textos e palpites.Achei muito divertido e objetivo o jeito com que você trata os desafios do mundo dos pequenos,bem parecido com o nosso.Adorei seu blog, passarei aqui mais vezes, passa lá também!
Beijos,
Cristina João.

paravocepormim disse...

Adorei o seu blog! Sou mãe solteira de um lindo menino de 3 anos e passo por várias dificuldades parecidas com as suas. Gostei também dos seus outros blogs e foi uma pena ter achado você só agora, pois morei por 5 anos em BH e não tive o prazer de vê-lo cantar. Quem sabe um dia você aparece aqui em Vitória! Abraço, Carla.

Kathy disse...

Hmm, acho que dá pra substituir o peito de frango por atum de latinha (aquele na água, não no óleo)... Deve ficar bom!~
Meu filho come super bem, mas não gosta justamente de.... macarrão! Vai entender, né? Nunca tinha conhecido uma criança que não gostasse de macarrão, rs...

SOMOS O QUE SOMOS

Acho que ser homem, pai, marido, adulto do sexo masculino já foi mais fácil, mas não tinha graça. Confinados em seus clubes, escritórios, s...